BLOG

Relatos ilustrados de nossos roteiros

Você esta aqui:

July23

BIRDING | Caraça

 

 

Cortando mais de 1000 quilômetros em Minas e Bahia, a Serra do Espinhaço é a única cordilheira do Brasil. Coberta por Mata Atlântica, Cerrado e Caatinga, o Espinhaço é também um dos maiores centros de endemismos do mundo. Abrigando paisagens deslumbrantes e biodiversidade riquíssima, o Espinhaço é certamente um dos melhores destinos para observação e fotografia de natureza do mundo. Nessa viagem recebemos o fotógrafo de natureza Carlos Bianco, de Maringá/PR, para uma visita a porção Sul da cordilheira, mais especificamente a Serra do Caraça, que está inserida no Quadrilátero Ferrífero de Minas Gerais.

 

O Complexo Santuário do Caraça é o conjunto de toda a propriedade de 11.233 hectares, onde estão localizados o Conjunto Arquitetônico do Santuário, a área da RPPN (área de 10.187 ha), e partes identificadas pela proprietária como áreas de manejo. No Conjunto Arquitetônico estão a igreja neogótica, o prédio do antigo colégio (hoje museu e biblioteca) e a pousada. Na área de manejo estão localizadas a Fazenda do Engenho, o Buraco da Boiada e a Fazenda do Capivari. Atualmente o Caraça é um destino procurados por turistas de todo o mundo, geralmente atraídos pelos turismo religioso e de natureza

 

DIA 01 – 16 de julho de 2020

Cheguei ao Caraça bem cedo e aproveitei para matar a saudade dos trabalhos de campo e dos passarinhos, além de tirar a poeira dos equipamentos. Ainda na estrada que leva a sede do Santuário, fiz algumas paradas para ver o movimento e tentar registrar algumas espécies. Fui muito bem recebido por um casal de formigueiro-da-serra que deu excelentes chances de fotografia, o que não é normal. Praticamente no mesmo ponto, um macho de choca-de-chapéu-vermelho também apareceu muito bem nas imagens.

 

2020_07_16_caraca_001 2020_07_16_caraca_002 2020_07_16_caraca_003 2020_07_16_caraca_004

 

Já no meio da manhã cheguei até a sede do Santuário e aproveitei o restante do tempo para visitar uma das trilhas do entorno. Apesar de estarmos na estação seca, em que normalmente observamos baixa atividade, os passarinhos estavam bem agitados. Foi possível ouvir e avistar uma boa quantidade de espécies das quais duas me deixaram bastante satisfeito.

 

2020_07_16_caraca_0052020_07_16_caraca_008

 

Uma delas foi o barbudinho, espécie endêmica da Mata Atlântica e em ameaça de entrar da Lista de Espécies Ameaçadas de Extinção. Aqui na região ela é bastante incomum e difícil de ser avistada. Em anos visitando o Caraça essa é apenas a terceira vez que a encontro e nesse mesmo ponto. Porém, o grande momento da manhã foi observar um casal de formigueiro-assobiador e o pude fotografar o macho em display de corte. Bem legal!!!

 

2020_07_16_caraca_006 2020_07_16_caraca_007

 

A tarde fiquei nas proximidades do Centro Histórico do Santuário do Caraça e, enquanto esperava o cliente chegar, fiquei fotografando algumas espécies que estavam por ali. Coonsegui algumas imagens bem interessantes da maria-preta-de-garganta-vermelha, bentevizinho-de-asa-ferrugínea, joão-de-pau, bem-te-vi e sabiá-laranjeira.

 

2020_07_16_caraca_009 2020_07_16_caraca_010 2020_07_16_caraca_011 2020_07_16_caraca_012 2020_07_16_caraca_013

 

Nosso cliente, o fotógrafo Carlos Bianco, chegou no inicio da noite e já fomos direto para o jantar. Assim que encerramos já nos posicionamos em frente à igreja do Santuário para a tão esperada Hora do Lobo. Sempre um momento de muita ansiedade, há mais de 35 anos, a casa oferece uma bandeja com alimento para atrair lobos-guará que vivem dentro da área do Caraça. Nunca se sabe ao certo a que horas que ele aparece, mas nessa noite ele veio cedo e proporcionou um verdadeiro espetáculo. Animal muito elegante e arisco, é impossível não se encantar com a proximidade em que se pode observar um mamífero tão especial.

 

2020_07_16_caraca_014 2020_07_16_caraca_015

 

DIA 02 – 17 de julho de 2020

Na manhã do 2º dia, nos encontramos com a equipe da Matilha Conteúdo e Imagem, que estavam gravando um episódio sobre o turismo de natureza para a série SOS Animal da Discovery Channel. Participamos de parte da filmagem mostrando parte do nosso trabalho e a grande estrela foi o beija-flor-de-gravata-verde. Ficamos boa parte da manhã fotografando e filmando essa espécie que, como de costume, não deu trabalho algum.

 

2020_07_16_caraca_016 2020_07_16_caraca_017 2020_07_16_caraca_0182020_07_16_caraca_037

 

Em seguida retornei com o Bianco no ponto em que eu havia avistado o barbudinho e o formigueiro-assobiador, que eram novidades para ele. O 1º já não estava mais por lá.  Tentamos por bastante tempo, mas sem sucesso. Já o formigueiro apareceu sem muita dificuldade e, com alguma paciência, conseguimos fazer bons registros da espécie.

 

2020_07_16_caraca_019

 

A tarde percorremos uma trilha de vegetação arbustiva e por lá conseguimos registrar várias espécies das quais destaco o tachuri-campainha, trinca-ferro e choca-da-mata. Boas fotos do vite-vite-de-olho-cinza e do joão-pobre. Para encerrar o dia, avistamos o rabo-mole-da-serra.

 

2020_07_16_caraca_020 2020_07_16_caraca_021 2020_07_16_caraca_022 2020_07_16_caraca_023 2020_07_16_caraca_024 2020_07_16_caraca_025 2020_07_16_caraca_026

 

DIA 03 – 18 de julho de 2020

Na manhã seguinte, o objetivo era o tapaculo-serrano. Apesar de ser uma época bem ruim, não queria deixar de tentar mostrar essa lifer para o Bianco. Cheguamos em um dos pontos em que ele pode ser encontrado e em poucos minutos já foi possível localizar um indivíduo. Preparei o lcal em que queríamos a foto e ai foi só aguardar e rapidamente o bichinho apareceu e rendeu excelentes imagens.

 

2020_07_16_caraca_028

 

Quando estávamos saindo do local o Bianco me alertou que havia escutado um falcão-relógio. tentei identificar o mesmo som, mas não estava confiante de ser a espécie. Tentamos nos aproximar um pouco mais da origem e fiz uma tentativa de atrair o rapinante e rapidamente ele saiu  de dentro da mata e se lançou em voo para o vale a nossa frente. Essa é apenas a segunda vez que tenho a oportunidade de avistar essa espécie no Caraça. Esse falcão é bem arisco e nem sempre dá boas chances de avistamento. Ficamos por um bom tempo tentando encontrar alguma boa janela e em alguns poucos momentos conseguimos fazer algumas fotos. Manhã espetacular com duas espécies importantíssimas adicionadas a nossa lista.

 

2020_07_16_caraca_029

 

No turno da tarde conseguimos avistar e fotografar mais algumas novidades para o Bianco. Encontramos borbletinha-do-mato, chorozinho-de-chapéu-preto, pitiguari, saíra-douradinha, choquinha-carijó entre outros.

 

2020_07_16_caraca_030 2020_07_16_caraca_031 2020_07_16_caraca_032 2020_07_16_caraca_033 2020_07_16_caraca_034

 

Para encerrar a viagem mais um show dos lobos-guará do Caraça só que, dessa vez, acompanhado de um belíssimo macho de anta que tem aparecido com alguma frequência nas noites do Santuário.

 

2020_07_16_caraca_035 2020_07_16_caraca_036

 

Construímos uma lista de mais de 100 espécies registradas (confira a lista completa aqui). Agradeço ao amigo Demis Bucci pela indicação e ao Carlos pela confiança em nosso trabalho. Agradeço também os parceiros do Santuário do Caraça que sempre nos recebem muito bem.

 

Um grande abraço,

 

EDU FRANCO

  • Posted by Eduardo Franco
  • 19 Tags
  • 0 Comments
COMMENTS