BLOG

Relatos ilustrados de nossos roteiros

Você esta aqui:

November20

BIRDING TOUR | Serra do Cipó

 

 

Cortando mais de 1000 quilômetros em Minas Gerais e Bahia, a Serra do Espinhaço é a única cordilheira do Brasil. Coberta por Mata Atlântica, Cerrado e Caatinga, o Espinhaço é também um dos maiores centros de endemismos do mundo. Abrigando paisagens deslumbrantes e biodiversidade riquíssima, o Espinhaço é certamente um dos melhores destinos para observação e fotografia de natureza do mundo. Nessa expedição visitamos a porção Sul da cordilheira, principalmente a Serra do Cipó. A Serra do Cipó é protegida por importantes reservas, como a APA Morro da Pedreira e o Parque Nacional da Serra do Cipó. A altitude das porções serranas varia de 700 a 1600 metros e a vegetação acima de 1000 metros é caracterizada pelos campos rupestres e de altitude, possuindo ambientes típicos de Cerrado e Mata Atlântica em suas faces. Atualmente a Serra do Cipó é destino procurado por turistas das mais variadas modalidades, geralmente atraídos por esportes de aventura e turismo de natureza.

 

Nos dias 18 a 20 de novembro recebemos o casal de observadores de aves Alberto e Mariane Tamashiro para uma Birding Tour na Serra do Cipó em busca dos endemismos e utras espécies características dos cerrados e campos rupestres. Começamos muito bem nossa viagem com excelentes avistamentos do campainha-azul, bacurauzinho e os belíssimos beija-flores chifre-de-ouro e gravata-verde.

 

2018.11.18_001 cipo.jpg 2018.11.18_002 cipo.jpg 2018.11.18_003 cipo.jpg 2018.11.18_004 cipo.jpg

 

Ainda no mesmo dia, após um intervalo para almoço e rápido descanso, visitamos uma área de cerradão denso e encontramos e fotografamos chorozinho-de-chapéu-preto, choca-do-nordeste, rapazinho-dos-velhos, guaracava-de-topete-uniforme e o fruxu-do-cerradão.

 

2018.11.18_005 cipo.jpg 2018.11.18_006 cipo.jpg 2018.11.18_007 cipo.jpg 2018.11.18_008 cipo.jpg 2018.11.18_009 cipo.jpg

 

No segundo dia visitamos o distrito de Lapinha da Serra e logo no início da trilha já encontramos o endêmico pedreiro-do-espinhaço, que cuidava de seu ninho. Pouco mais a frente avistamos a bonita primavera e o pequenino papa-moscas-de-costas-cinzentas. A atingir os altos campos rupestres, não tivemos muito trabalho para atrair o lenheiro-da-serra-do-cipó, que facilitou bastante nosso trabalho.

 

2018.10.02-05_001 cipo 2018.11.18_010 cipo.jpg 2018.11.18_011 cipo.jpg 2018.11.18_012 cipo.jpg

 

No final do dia ainda foi possível retornar para o distrito de Sera do Cipó a tempo de encontrar o incomum papa-moscas-do-campo, que ocorre em pequenas populações isoladas na região.

 

2018.11.18_013 cipo.jpg

 

O terceiro e último dia foi de visita ao Parque Nacional da Serra do Cipó, especialmente às margens do Rio Cipó, onde encontramos várias espécies como o tico-tico-do-campo, bico-chato-amarelo, batuqueiro e maria-ferrugem.

 

2018.11.18_014 cipo.jpg 2018.11.18_015 cipo.jpg 2018.11.18_016 cipo.jpg 2018.11.18_017 cipo.jpg 2018.11.18_018 cipo.jpg

 

Na mata ciliar do rio ainda conseguimos registrar um casal de soldadinho, guaracava-cinzenta e a belíssima ariramba, que caçava insetos bem tranquila.

 

2018.11.18_019 cipo.jpg 2018.11.18_020 cipo.jpg 2018.11.18_021 cipo.jpg 2018.11.18_022 cipo.jpg

 

Finalizamos nossa viagem com uma grande lista de espécies registradas e inúmeras delas lifers para nossos clientes, a quem agradecemos pela confiança. Agradecemos também aos nossos parceiros.

 

2018.11.18_023 cipo.jpg

 

Um grande abraço e até a próxima,

 

EDU FRANCO

 

  • Posted by Eduardo Franco
  • 6 Tags
  • 0 Comments
COMMENTS